terça-feira, 5 de agosto de 2008



No dia 29/07/2008 minha tia avó, Hilda Goltz, completou 100 anos em Cachoeira do Sul, RS. Segundo o Jornal Zero Hora [1], "a cachoeirense já foi reconhecida internacionalmente por suas obras em pintura e cerâmica. Nascida em Cachoeira do sul, em 1908, Hilda sempre foi uma apaixonada pela arte. Foi a introdutora da cadeira de Cerâmica na Escola Nacional de Belas Artes, do Rio de Janeiro, onde trabalhou até a aposentadoria. Sua última grande exposição ocorreu em 1977. Premiada e reconhecida no meio artístico, Hilda restaurou, em 1966, painéis de Portinari no Ministério da Educação e Cultura, em Brasília, onde também executou um painel em cerâmica na residência do ministro das Relações Exteriores, em 1972. Fotos de suas obras podem ser encontradas em [1]. Uma matéria também foi vinculada na Revista JP [2]. Segundo esta matéria "muitas foram as distinções recebidas por Hilda Goltz. Dentre elas: elogio da Embaixadado Brasil em Viena, Áustria, pelo trabalho apresentado em Gmunden, 1959; Grande Prêmio de Escultura Livre Criação pelo trabalho“O trono”, na Exposição Geral de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro,1966, dentre outras." Hilda Goltz é irmã de meu avô, Armindo Goltz. Que bela trajetória. Viver até os 100 anos é um privilégio para poucos. Qual será o seu segredo? Felicidades. A foto mostra tia Hilda segurando uma de suas esculturas. Os créditos são do Jornal Zero Hora.
[1] Jornal Zero Hora de 27 de Julho de 2008.
[2] Revista JP de 28 de Julho de 2008.

Nenhum comentário: